michelkoury_MAMARedução das mamas:

Remove o excesso de gordura, tecido glandular e pele das mamas, para atingir um volume mamário mais agradável e adequado à paciente. Invariavelmente produz cicatrizes, que podem ser periareolar, vertical ou em formato de T invertido.
Mais informações

Aumento das mamas com implantes de silicone:

É o procedimento que envolve a colocação de implantes mamários para o aumento das mamas ou para restabelecer o volume perdido após emagrecimento e/ou amamentação.
Informamos que em pacientes com mamas muito caídas (ptosadas) a mamaplastia de aumento isoladamente não corrige o problema, e em algumas situações indicamos a associação com a mastopexia.
Mais informações

Mastopexia (Reposicionamento das mamas) :

A queda das mamas, ou ptose mamária, é muito comum após a gestação e lactação, bem como após emagrecimentos importantes.
O procedimento cirúrgico que reposiciona e remolda as mamas sem que seja necessária a redução do volume das mesmas é a mastopexia.
Mais informações

Ginecomastia:

A cirurgia da ginecomastia envolve o tratamento da glândula mamária masculina. A ginecomastia é uma queixa muito comum, podendo ser por desenvolvimento glandular propriamente dito ou por acúmulo de gordura no local, também pode ter componentes mistos (com glândula e gordura).
O procedimento muitas vezes é associado com a lipoaspiração e em alguns casos pode ser necessária a retirada de pele em excesso na região torácica.
Não raramente é indicado mais de um tempo cirúrgico para completar o tratamento.
Mais informações

Reconstrução das mamas:

A reconstrução da mama é conseguida através de várias técnicas da cirurgia plástica, que tentam restaurar a mama considerando-se a forma, a aparência e o tamanho após a mastectomia.
Apesar das técnicas disponíveis, os resultados são altamente variáveis e dependem de muitos fatores, desde constitucionais (da própria paciente), tipo de mastectomia, localização das incisões, necessidade de terapia adjuvante (radioterapia e/ou quimioterapia), dentre outros.
A “mama” reconstruída não terá a mesma sensibilidade que a mama que ela substitui, as cicatrizes serão visíveis e estarão sempre presentes, algumas técnicas cirúrgicas irão deixar cicatrizes também no local doador de tecidos, geralmente localizadas em áreas menos expostas do corpo, como nas costas ou no abdome.
A reconstrução da mama é um procedimento individualizado e você deve fazê-lo para si mesma, não para satisfazer os desejos de outra pessoa ou para tentar se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal.
Envolve, tipicamente, vários procedimentos que serão realizados em múltiplos estágios, podendo:
• Ser realizada ao mesmo tempo que a mastectomia, ou
• Ser adiada até que você se recupere da mastectomia e de quaisquer tratamentos adicionais do câncer.
O procedimento de reconstrução do relevo mamário é fisicamente e psicologicamente importante para a mulher submetida à mastectomia por câncer, com melhora da qualidade de vida e auto-imagem, mesmo considerando-se as limitações que fazem com que a “mama” reconstruída seja diferente da mama original.
É importante que a paciente se sinta pronta para o aspecto emocional envolvido na reconstrução da mama e pode levar algum tempo para a aceitação dos resultados da reconstrução.

Mais informações